transiçao agroecologica
Flor

A Transição agroecológica é a passagem da maneira convencional de produzir – com agrotóxicos e técnicas que agridem a natureza – para novas maneiras de fazer agricultura com tecnologias de base ecológica. Essa nova forma busca proporcionar de maneira integrada a produção agrícola, o respeito e a conservação da natureza, sem deixar de lado a meta de proporcionar uma melhor qualidade de vida às pessoas, sejam elas consumidores ou produtores. Pode-se classificar os níveis de transição agroecológica em:

1.

Aumentar eficiência das práticas convencionais para reduzir ou mesmo eliminar insumos ecologicamente nocivos, como agrotóxicos, por exemplo.

2.

Substituir insumos e práticas convencionais por alternativas como a adoção de cultivos de cobertura, rotações, controle biológico, plantio direto.

3.

Redesenho de agroecossistemas para que funcionem com base em um novo conjunto de processos ecológicos e sociais como, por exemplo, a diversificação da estrutura do sítio e do manejo usando rotações, policultivos e sistemas agroflorestais.